IMPEACHMENT

Pelo menos três senadores podem mudar voto do impeachment

Para voltar ao cargo, a presidente eleita Dilma Rousseff precisa que pelo menos cinco senadores que votaram pelo seu afastamento mudem de ideia

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 01/06/2016 às 8:54
Leitura:
Presidente eleita precisa que cinco senadores mudem de ideia. Foto: Reprodução


Por ordem expressa do ex-governador do Ceará, Ciro Gomes, o PDT está promovendo uma caça às bruxas e punindo todos os deputados e senadores que votaram para tirar a presidente eleita Dilma Rousseff do cargo. No total, foram três os senadores do partido que votaram pelo impeachment.

Com a pressão, dois dos políticos estão pensando em mudar de ideia e votar pela volta de Dilma, enquanto o terceiro já está certo de que vota contra o impeachment. São, respectivamente, Acir Gurgacz (PDT-RO), Lasier Martins (PDT-RS) e Mário Motta (PDT-MT). Fora eles, Romário (PSB-RJ), também anunciou que pode mudar de opinião. Ele chegou a receber um telefonema de Dilma, que pediu para que ele reconsiderasse o voto que deu.

Para que a presidente eleita volte a assumir o mandato, ela precisa virar o voto de pelo menos cinco senadores. Três já estão praticamente certos. Pela primeira vez desde a abertura do processo de impeachment, em 12 de maio, Dilma tem dito que está animada e esperançosa. Ouça o flash de Romoaldo de Souza:

Mais Lidas