POLÍCIA FEDERAL

Operação Construtor desmonta quadrilha internacional de tráfico de drogas

O esquema desarticulado pela Polícia Federal usava o Recife na distribuição para estados do Nordeste

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/06/2016 às 13:39
Leitura:
Foto: Divulgação/ Polícia Federal

Policiais federais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão e seis prisões preventivas nesta quinta-feira (2), nos estados do Paraná, Paraíba, Ceará e Pernambuco, contra uma organização internacional de tráfico de drogas, dentro da Operação Construtor.

Este nome se deu pelo modo de operar um esquema de lavagem de dinheiro, em que o líder Enoque Antônio Rodrigues e a esposa Taísa Santos da Silva, presos no Ceará, usavam o dinheiro do tráfico para construir e revender imóveis e na compra de casas, apartamentos e carros de luxo por meio de seis empresas sem endereço físico no Ceará e Paraíba.

Esta investigação construtor, teve início em agosto de 2014, aqui em Pernambuco, quando três integrantes deste grupo criminoso foram presos em um hotel de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes com 24 kg de cocaína.

A prisão ocorreu em flagrante, e os suspeitos, entre eles um paraguaio trazido ao Recife para melhorar a qualidade do entorpecente, foram encaminhados para o Complexo Prisional do Curado.

O delegado responsável pela investigação, Dário Sá Barreto, explicou que o esquema da organização criminosa iniciava com a produção da droga na Colômbia, Peru e Bolívia, antes de chegar ao Recife.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Na capital pernambucana, a Polícia Federal cumpriu novo mandado contra os três traficantes no sistema prisional, agora por tráfico internacional e associação criminosa, e mais contra outro contra um alvo solto apontado por ser o encarregado de receber e enviar remessas de cocaína e dinheiro para o comando do grupo no Ceará.

Wilson Rocha França, estava em casa, em Olinda. Um advogado suspeito de envolvimento com traficantes internacionais, teve o escritório e o apartamento vistoriados e foi conduzido até a Superintendência da Polícia Federal ser ouvido e, caso tenha participação confirmada, também pode ser preso.

Para o delegado Dário Sá Barreto, as investigações devem continuar com o objetivo de identificar mais traficantes.

No total 45 policiais federais visitaram e prenderam envolvidos, numa operação simultânea, nas cidades de Foz do Iguaçu, Recife e Olinda, João Pessoa e Fortaleza.

Mais Lidas