CHUVA

Moradores dizem que obra no Canal do Fragoso piorou situação em dias de chuva

Após as chuvas de segunda-feira, moradores do bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, vivem em um cenário de destruição total desde o início da semana

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 03/06/2016 às 14:06
Leitura:
Obra no Canal do Fragoso teria piorado situação de moradores quando chove
Foto: Lélia Perlim/ Rádio Jornal


Depois das fortes chuvas que atingiram a Região Metropolitana do Recife na última segunda-feira (30), quando somente a capital pernambucana teve um acumulado de água acima dos 200 milímetros, nesta sexta-feira (3) as precipitações voltaram a preocupar a população.

Os moradores do bairro de Jardim Fragoso, em Olinda, por exemplo, vivem em um cenário de destruição total desde o início da semana. Lá, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) registrou um acumulado de chuva de 242 milímetros na última segunda-feira e, nesta sexta, a dor de cabeça aumentou.

Cenário de destruição ainda nesta sexta-feira

A professora Lucimery Maria da Silva mora perto do Canal do Fragoso e acredita que o que causa todos esses transtornos é a obra que está sendo realizada no canal. “Não tinha isso. Alagava a rua, fazia as poças, mas nunca entrou dentro da casa da gente”, disse a moradora.

Confira os detalhes na reportagem de Pedro Souza:

Essa obra é a de alargamento e drenagem de um trecho de 2,3 km do canal do fragoso. O marceneiro Pedro Ramon Santos também é morador do local e, assim como Lucimery, credita as inundações à obra do canal. “A gente fica desesperado, porque ninguém vai arcar com os prejuízos da gente não. Enquanto esse canal não for concluído a gente não vai poder comprar nada, porque o que a gente comprar vai se perder por causa desse canal”, reclamou o marceneiro.

Voltou a chover na Região Metropolitana do Recife e os moradores voltam
a ficar preocupados

Revoltada, a atendente Tatiana da Conceição diz que já perdeu tudo e que o filho está doente devido aos constantes alagamentos. “Meu filho está doente, tendo febre direto e vomitando, doente”, denunciou a mulher.

O titular da Secretaria de Habitação do Governo do Estado, pasta que toca a obra, Marcos Baptista, afirma que todos os estudos técnicos solicitados indicam que o alargamento do canal do fragoso não teve influência na inundação. E, segundo ele, o que tem que ser levado em consideração é o volume de chuva registrado no bairro.

Mais Lidas