MOBILIDADE

Após três anos de atraso, TI Joana Bezerra é entregue com problemas a resolver

Neste sábado (4), o TI Cosme e Damião foi entregue em Camaragibe. População perdeu ônibus que seguia direto para o centro do Recife

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 04/06/2016 às 21:10
Leitura:
Mesmo sem ter sido entregue, terminal já tem sinais de velho - Foto: JC Imagem

Com quase três anos de atraso e R$ 11 milhões depois, o novo Terminal Integrado de Passageiros de Joana Bezerra, na área central do Recife, abre as portas neste domingo (5).

A princípio, não tem cerimônia de reinauguração já que existem problemas a resolver como por exemplo o acesso aos futuros ônibus BRT. Isso significa que as mesmas dez linhas que operam atualmente vão ter pontos de embarque e desembarque no novo terminal.

São 115 veículos, 1.200 viagens e público estimado de aproximadamente 48 mil passageiros dia. Além das 12 plataformas, o espaço conta ainda com banheiros acessíveis, boxes, lanchonete e piso que ajuda pessoas com deficiência visual e visibilidade reduzida.

TERMINAL DE COSME E DAMIÃO

Após o Terminal de Contas do Estado emitir um alerta à Secretaria das Cidades foi inaugurado na manhã deste sábado (4) em definitivo o Terminal Integrado de Cosme e Damião, em Camaragibe, na Região Metropolitana de Pernambuco.

O terminal foi inaugurado em junho de 2014, como uma das obras da Copa e custou R$ 20 milhões. No entanto, o serviço só funcionava em dias de jogos na Arena Pernambuco.

Ônibus Loteamento Cosme e Damião que seguia direto para o centro Recife
fará integração - Foto: Juliana Oliveira/ Rádio Jornal

Os detalhes no flash de Juliana Oliveira:


A dona de casa Joana D’arc avalia de forma positiva o terminal. “Eu acho que ficou melhor. A gente tinha que esperar no outro lado. Aqui é mais seguro também”, disse.

No entanto, o passageiro que desejar ir para o centro do Recife terá dificuldades, já que os ônibus deixarão os usuários no Terminal Integrado da Caxangá e de lá terão que pegar outro coletivo ou o BRT. “Vai pegar o passageiro aqui, deixar na Caxangá (Avenida) e de lá a gente vai pegar outro ônibus para ir para a cidade. Deveria ter uma linha direto para a cidade (Recife)”, reclama o ambulante Marcelo Silva.

O terminal faz integração com a estação de metrô de Cosme e Damião e irá beneficiar cerca de sete mil passageiros. Três linhas farão ligações com outros terminais integrados. São elas: TI Cosme e Damião/ TI Caxangá (Via Belmino Correia), TI Cosme e Damião/ TI Caxangá (Via Bairro dos Estados) e TI Cosme e Damião/ TI Caxangá (Via Circular).

Mais Lidas