FEMINICÍDIO

Cinco mulheres são mortas pelos ex-companheiros em menos de 48 horas

Entre os casos de feminicídio registrados no estado, uma mulher de 78 anos foi morta a facadas pelo marido, que tem 87. Outras quatro mulheres foram assassinadas

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 06/06/2016 às 11:47
Leitura:
O feminicídio é uma tipificação do homicídio qualificado. Penas variam de 12 a 30 anos. Foto: reprodução/internet


O final de semana em Pernambuco foi de escancaramento da violência de gênero. Entre o sábado e o domingo (4 e 5/6), o cinco mulheres foram assassinadas em situações envolvendo o machismo no Estado. Todas elas foram vítimas daqueles que um dia juraram lhes amor eterno. Crimes classificados como feminicídio, já que são casos de violência doméstica.

A tipificação de crime hediondo torna a pena mais longa e o cumprimento dela mais rigoroso. Caso sejam condenados, eles podem pegar de 12 a 30 anos de prisão. Ouça na reportagem de Roberto Carvalho:

Em Caruaru, no Agreste do Estado, a aposentada Alice Quitéria Silva de Assis, de 78 anos, foi assassinada com facadas, pelo marido, José Francisco de Assis, de 87 anos. A alegação para o crime foi ciúmes. José Francisco foi autuado em flagrante.

Em Água Preta, na Zona da Mata Sul, Josicleide Maria de Lima, de 26 anos, estava em casa no loteamento Nova Água Preta, em uma farrinha com amigos. De acordo com a Polícia, a residência foi invadida por um ex-namorado de Josicleide e a jovem foi assassinada a facadas. O suspeito foi identificado como Rela e está foragido.

Foto: Arquivo/Agência Brasil


Claudeane da Silva Cavalcanti, de 20 anos, morava na zona rural de São Joaquim do Monte, era enfermeira, e fazia faculdade. Namorava Wanderley José da Silva, “Wandinho”, 26 anos, que segundo a Polícia, era casado. À noite, horas antes de ser assassinada, Claudeane comunicou a mãe que iria encontrar Wandinho, e dormiria na outra casa existente na propriedade (uma chácara). Lá ela foi assassinada a tiros e o suspeito é o tal Wandinho.

Leia também:

Preso em flagrante, homem que matou esposa tinha histórico de agressão

Após encontrar corpo de Maria Alice sem uma das mãos, delegada chama padrasto de “monstro”

Polícia pretende ouvir filha de mulher morta pelo companheiro a tiros

Feminicídio, um crime hediondo

Em Santa Cruz da Venerada, no Sertão do Estado, Maria de Lourdes Alves da Silva, uma diarista de 26 anos, foi assassinada com facadas, pelo ex-companheiro, um cabeleireiro de 40 anos. Ele não aceitava a separação. Depois do assassinato, o homem tentou se matar. A identidade do suspeito não foi informada.

Maria de Fátima da Conceição, de 46 anos, foi morta a facadas na noite do sábado para o domingo no Alto São Sebastião, em Buenos Aires. O marido dela, um coveiro que não teve a identidade revelada, está foragido.

Mais Lidas