LAVA JATO

Advogado diz que Sarney e Jucá estão "perplexos" com pedido de prisão

STF vai avaliar hoje pedido de Rodrigo Janot, que acusa Sarney, Jucá e o presidente do Senado Renan Calheiros de tentativa de obstrução da Lava Jato

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 07/06/2016 às 11:32
Leitura:
Foto: Lula Marques/Agência PT


Em resposta ao pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de recomendar a prisão do senador Romero Jucá (PMDB-AP) e do ex-presidente da República José Sarney, o advogado dos dois Antonio Carlos de Almeida Castro disse que ainda não leu o pedido de prisão e prefere acreditar que não seja verdade.

Ele afirmou que ainda não teve acesso as delações em que seus clientes foram citados e que o atual momento é bastante delicado. O advogado afirmou que já conversou com Jucá e Sarney e que os dois estão perplexos.

O pedido de prisão encaminhado por Janot ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo, envolve também o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Cunha ainda não se pronunciou sobre o caso. A assessoria de Renan informou que vai divulgar um pronunciamento oficial sobre o caso, nas próximas horas. Todos são acusados de tentativa de interferência nas investigações da Lava Jato.

Ouça o flash de Romoaldo de Souza sobre o assunto:

Mais Lidas