VIOLÊNCIA

Família de garçom assassinado em 2012 aliviada após prisão de suspeito

Assassinato aconteceu em um bar na cidade de Jaboatão dos Guararapes e o suspeito de continuou morando na cidade após o crime

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 07/06/2016 às 15:02
Leitura:

Um homem com mandado de prisão preventiva em aberto desde 2012 foi preso e apresentado nesta terça-feira (7), na delegacia de Jaboatão dos Guararapes. Lenilson Soares da Silva, de 30 anos, é suspeito de ter assassinado com quatro disparos de pistola, o garçom Marcos Edson dos Santos, na época com 21 anos, após ter sido posto para fora do Bar Central, em Jaboatão Velho.

O funcionário do estabelecimento havia separado uma briga entre clientes e expulsou Lenilson, que prometeu voltar para acertar contas.

O titular de Jaboatão dos Guararapes, Ednaldo Araújo, explicou que o mototaxista continuou morando na cidade e trocava de moradia para se esconder dos investigadores.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Ao ser capturado em casa, no bairro de Barra de Jangada, na última quinta-feira (2), Lenilson foi pego em flagrante com um revólver calibre 38 que seria usado para matar o dono do Bar Central. De acordo com o suspeito, ele foi ameaçado de morte e precisava se proteger.

Na casa de Lenilson ainda foram encontrados um Honda Civic, que a polícia acredita ser clonado e passa por perícia, o revólver 38, cinco munições e três celulares.

A irmã do garçom assassinado, a auxiliar de cozinha Isabel Cristina dos Santos, esteve na apresentação e disse que já tinha perdido a esperança de ver o assassino preso. "A minha família ficou muito decepcionada e jamais esperou passar por uma coisa dessa", contou. "Meu irmão era uma pessoa muito honesta e muito boa. Não tinha inimigo com ninguém", lembrou a irmã da vítima.

Lenilson Soares da Silva foi encaminhado à justiça e aguarda pelo julgamento.

Mais Lidas