SAÚDE

Falta de energia no Procape assusta médicos, pacientes e familiares

O Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape), ligado à UPE, ficou mais de duas horas sem energia

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 09/06/2016 às 7:04
Leitura:
Foto: Marcela Maranhão/Rádio Jornal


Prestes a completar dez anos, o Pronto Socorro Cardiológico, a unidade de saúde vinculada a Universidade de Pernambuco, é o retrato do setor público no País. Superlotação nos corredores, equipes reduzidas de profissionais e medicamentos com estoques no limite.

Agora, o Procape sofre com outro problema – a falta de energia no prédio localizado na Rua dos Palmares, no bairro de Santo Amaro, área Central do Recife. O apagão no início da noite desta quarta-feira (8) assustou os mais de cem pacientes cardíacos e acompanhantes.

Os geradores foram acionados, mas a luz não voltou automaticamente a todos os espaços do prédio. Os médicos, enfermeiros e auxiliares se desdobraram para manter o atendimento sem interrupção.

A reportagem da Rádio Jornal esteve ontem à noite durante o apagão e ouviu os familiares dos pacientes. “Os médicos estavam colocando o respirador mecânico com as mãos por quem estava com o respirador automático ligado eles não puderam fazer nada. O pessoal da UTI e da área vermelha estava louco, um caos total”, disse a mãe de uma das pacientes:

Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal

Na manhã desta quinta-feira (9), a emergência do Procape amanheceu com atendimento parcial por causa de problemas no fornecimento de energia. Ouça na reportagem de Clarissa Siqueira:

Equipes de prontidão da Celpe estiveram na noite de ontem no Procape para identificar a falha na rede elétrica. Já o pronto socorro cardiológico garante que o atendimento foi mantido sem alterações durante o apagão.

Mais Lidas