PREOCUPAÇÃO

Mãe pede ajuda para conseguir leito de UTI para filho com microcefalia

João Miguel, de apenas sete meses, sofreu uma parada cardíaca após ter complicações respiratórias

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 11/06/2016 às 15:09
Leitura:
Rosileide está aflita com situação do filho
Foto: Marcela Balbino/ Jornal do Commercio

O pequeno João Miguel, de apenas sete meses, nasceu com microcefalia e está precisando de um leito na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Rosileide Maria da Silva, 30 anos, mãe da criança, conta que o filho deu entrada no Hospital Barão de Lucena, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, na última quinta-feira (9).

João Miguel estava com cansaço e precisou ser entubado. Logo depois a criança sofreu uma parada cardíaca e agora corre risco de morte. Os pais do bebê deram entrada com uma ação no Ministério Público solicitando um leito na UTI, mas a única unidade de saúde que poderia receber a criança fica em Caruaru, no Agreste do Estado.

Confira o depoimento da mãe da criança no flash de Rafael Carneiro:

Segundo Rosileide Maria, a médica que acompanha a criança afirmou que o menino não aguentaria fazer a viagem e, por isso, ele permanece na emergência pediátrica do hospital.

A Secretaria Estadual de Saúde, que é a responsável por regulamentar os leitos, emitiu uma nota de esclarecimento sobre o caso. Segundo o órgão, devido à gravidade e instabilidade do quadro do paciente, a equipe médica do Hospital Barão de Lucena desaconselhou a transferência da criança para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru. Confira a nota na íntegra:

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) esclarece que o paciente J.M.S.N deu entrada na emergência pediátrica do Hospital Barão de Lucena (HBL) na última quinta-feira com doença respiratória e rapidamente evoluiu para um quadro de insuficiência respiratória, necessitando de intubação e transferência para um leito de UTI Pediátrica em outra unidade, uma vez que todos os leitos dessa natureza do HBL já se encontravam ocupados.

Com a interferência da Central de Regulação de Leitos do Estado houve a possibilidade de remoção do paciente para o Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru. Mas devido à gravidade e à instabilidade do quadro no momento, a equipe médica do Hospital Barão de Lucena desaconselhou a transferência. No entanto, J.M.S.N. segue internado na sala vermelha, intubado, em estrutura semelhante a uma UTI, com medicamentos de última geração e equipamentos de ponta, e recebendo todos os cuidados da equipe multidisciplinar do HBL, enquanto aguarda pela liberação de uma vaga na unidade.

Por fim, a SES esclarece que a lista de espera por este tipo de leito é bastante dinâmica.

Mais Lidas