CASO CAMILA

Metropolitana vai indenizar família da estudante Camila Mirelle

Valor do acordo foi fixado em R$ 480 mil por dano moral, reembolso de despesas de funeral e pensionato

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 14/06/2016 às 17:06
Leitura:
Foto: Reprodução


A família da estudante Camila Mirelle e a empresa Metropolitana chegaram a um acordo na tarde desta terça-feira (14), quanto ao processo cível que julgava pedido de indenização pela morte da jovem. A empresa de ônibus vai pagar R$ 480 mil em dez parcelas por dano moral, reembolso de despesas de funeral e pensionato. Deste total, R$ 400 mil serão destinados à família e mais R$ 80 mil referentes aos honorários advocatícios. A família da garota tinha pedido R$ 3,2 milhões.

Com isso, o processo que corria na 27ª. vara cível do Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra, é encerrado após duas audiências conduzidas pela juíza Ana Carolina Fernandes Paiva.

A mãe da jovem, Verônica Silva Santos comenta que o resultado é um ponto final nesta etapa. “É um sofrimento. Mas eu te faço uma pergunta: qual o valor que é justo para uma vida? Então, a gente ia ficar nessa luta constante e não ia chegar no valor que pudesse pagar a vida da minha filha. Então a gente encerrou por aqui para ter um pouco de paz”, disse.

Camila Mirelle Pires da Silva morreu em maio de 2015 aos 18 anos depois de cair de um ônibus em movimento na BR 101, próximo a UFPE.

Agora, a expectativa da família da jovem é para que seja marcada a primeira audiência do processo criminal. Nele, o MPPE denunciou por homicídio culposo (sem intenção de matar) o motorista do ônibus, um funcionário do Grande Recife Transportes e dois funcionários da Metropolitana.

Confira a reportagem de Lélia Perlim:

Mais Lidas