INVESTIGAÇÃO

Advogado de presos na Operação Turbulência nega deleção premiada de Aldo Guedes

"Passando a Limpo" entrevistou advogado e jurista sobre operação

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2016 às 11:34
Leitura:

Em entrevista ao "Passando a Limpo" desta quarta-feira (22), o advogado de um dos quatro presos dentro da Operação Turbulência, Ademar Rigueira, negou que haja uma delação premiada em curso e anunciou que já está preparando um habeas corpus para o cliente dele, Apolo Vieira. Apolo foi uma das quatro pessoas presas na Operação Turbulência nesta terça-feira (28), que investiga um esquema criminoso que teria financiado campanhas do ex-governador Eduardo Campos (PSB).

De acordo com Ademar Rigueira, está sendo pedindo um habeas corpus para Apolo Vieira. O advogado também defende o ex-presidente da Copergás, Aldo Guedes, citado na Operação Lava Jato. Ele nega que Aldo tenha feito um acordo de delação premiada e diz que "o nome de Aldo não aparece nos áudios e o processo contra ele no STF corre normalmente", declarou.

Também durante o "Passando a Limpo", o jurista José Paulo Cavalcanti Filho falou sobre o caso e disse que há confusão em torno de quem é o dono do avião usado por Eduardo Campos e que caiu em agosto de 2014: "o avião é da CESSNA, a maioria dos aviões não são vendidos,é feito o processo de liesing", declarou.

JUSTIÇA

José Robalinho Cavalcanti, Presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) também foi entrevistado no quadro Passando a Limpo desta quarta-feira (22). Ele avaliou o juiz Sérgio Moro, disse que ele é competente, se preparou, sempre foi bastante técnico e independente, mas destacou que ele "não é melhor que nenhum outro". Questionado sobre Rodrigo Janot, Robalinho disso o mesmo, para ele o Procurador Geral da República "tem mostrado um trabalho competente, isento e técnico, ele se preparou e tem serenidade e coragem para o cargo".

o "Passando a Limpo" é transmitido de segunda a sexta, dentro do programa de Geraldo Freire, às 9h. Participaram das entrevistas os jornalistas Wagner Gomes, Laurindo Ferreira e Jamildo Melo.

Mais Lidas