SÃO JOÃO

Consumidores reclamam do preço do milho no Ceasa

Produto fica mais caro e os preços variam entre R$ 20 e R$ 35 a mão do milho, dependendo da qualidade e tamanho

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/06/2016 às 17:49
Leitura:
Foto: Lélia Perlim | Rádio Jornal


Nem mesmo a crise econômica é capaz de afetar a procura dos pernambucanos pelos ingredientes das comidas juninas. No Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco, Ceasa, no Curado, a todo momento chegam clientes interessados em comprar milho.

No pátio destinado ao principal produto dessa época, a oferta é grande e os preços vão de R$ 20 a R$ 35 a mão com 50 espigas, dependendo da qualidade e tamanho delas.

Vendedor de milho há seis décadas, José Manoel da Silva relata que no São João o preço sofre um reajuste. “Chegou essa oportunidade de aumentar mais um pouco. Santo Antônio foi mais barato, mas São João alteia mais um pouco. Comecei a vender de R$15 e terminando a R$ 25”, disse. O vendedor disse que a tendência é o preço aumentar mais com a proximidade do São João.

Apesar de levarem o milho, os clientes estão reclamando do aumento do preço. “Ta caro, achei que ia encontrar mais barato. Vim de Paulista e achei milho a R$ 30. Muito caro”, disse um dos consumidores.

Outro produto muito procurado é o côco. A unidade está sendo vendida por preços que vão de R$ 3 a R$ 5 e o cliente ainda pode levar o produto já ralado.

O Ceasa segue aberto e fecha apenas às 18h desta quinta-feira (23), véspera de São João.

Confira os detalhes na reportagem de Lélia Perlim:

Mais Lidas