A CIDADE E O CIDADÃO

Você sabia que os lixões a céu aberto estão proibidos por lei?

Graça Araújo e a repórter especial do JC, Ciara Carvalho conversaram sobre os problemas com o descarte do lixo e a eliminação dos lixões a céu aberto.

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 23/06/2016 às 19:35
Leitura:
Imagem Ilustrativa

O problema com o descarte do lixo é uma situação mundial. Todos os dias milhares e milhares de resíduos são lançados fora, e a dificuldade só piora, porque essa quantidade exorbitante de entulho, aumenta. Na coluna “A Cidade e o Cidadão” desta quinta-feira (23), Graça Araújo conversou com a Repórter Especial do JC, Ciara Carvalho, sobre o descarte do lixo e a eliminação dos lixões a céu aberto, proposta pela lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos, sancionada em 2010.

A lei propõe que os municípios substituam os lixões a céu aberto, por aterros sanitários. O prazo inicial para as mudanças, era para o ano de 2014. Mas, foi prorrogado para 2018, por alegações de prefeitos que diziam não ter verbas para as mudanças. Mas essa data ainda não é a limite, a prorrogação pode chegar até 2021, dependendo da quantidade da população da cidade. Confira na integra:

Mas os problemas com os lixões vão além do impacto ambiental provocado pelos resíduos. Ciara Carvalho comentou sobre o abalo que os “céus abertos” provocam no contexto social das pessoas que vivem no entorno dos lixões. E que é necessária uma mudança de hábito educacional. “A gente está falando do descarte, mas o essencial da política nacional de resíduo sólidos é a não geração de resíduos. Quanto menos resíduos você gera, menos custo, menos operacional você vai ter para trata-lo, e nisso estamos distantes ainda”, finalizou Ciara Carvalho.

70% por cento dos municípios Pernambucanos ainda não eliminaram os lixões. Porém cidades como Escada, que conseguiram transformar o “céu aberto” em aterro, podem ser um exemplo de que as mudanças são possíveis.

Mais Lidas