Corpo de foragido encontrado em motel vai ser liberado nesta segunda

Paulo Morato foi encontrado morto dentro de motel em Olinda. Ele era o quinto alvo da Operação Turbulência

OPERAÇÃO TURBULÊNCIA

Rádio Jornal

Foto: Carol Santos/Rádio Jornal


O corpo do empresário Paulo César Morato, 47 anos, encontrado morto na última quarta-feira (22), ainda passa por exames feitos pelos médicos legistas para tentar elucidar caso e deve ser liberado do Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife, na próxima segunda (27). A previsão da Secretaria de Defesa Social (SDS) é que os laudos que dirão o que provocou a morte dele fiquem prontos até o fim da semana. Morato era o único foragido da Operação Turbulência. 

O caso é investigado pela Polícia Civil, que praticamente descartou a hipótese de que o empresário tenha sido vítima de homicídio, mas aguarda o resultado dos exames para concluir se ele se matou ou teve morte natural. Foram encontrados no quarto de motel onde o corpo foi encontrado apenas remédios para diabetes e hipertensão, doenças que Morato já sofria.

O empresário é dono de uma empresa de terraplanagem apontada pela Polícia Federal, a partir das investigações da Operação Turbulência, como receptora de R$ 18,8 milhões da construtora OAS. O dinheiro seria desviado das obras da Transposição do Rio São Francisco e teria sido repassado de forma ilícita para a campanha do ex-governador Eduardo Campos (PSB) à presidência, em 2014. 

O inquérito foi desencadeado, no início deste ano, pela apuração da compra do jatinho que caiu em agosto daquele ano, matando o socialista durante a campanha. A partir dessa investigação, foi descoberto um esquema de lavagem de dinheiro que movimentou aproximadamente R$ 600 milhões.

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO