INVESTIGAÇÃO

PF analisará material recolhido em quarto de motel de Paulo Morato

Segundo a PF, ele era um dos envolvidos em fraudes e lavagem de dinheiro e desvio de quase R$ 600 milhões dos cofres públicos

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 28/06/2016 às 15:23
Leitura:
Foto: Divulgação/ Polícia Federal


A Polícia Federal (PF) iniciou nesta terça-feira (28) uma nova investigação dentro da Operação Turbulência depois de receber materiais apreendidos pela Polícia Civil do quarto do motel em que o empresário Paulo César de Barros Morato foi encontrado morto, na última quarta-feira (22).

Os materiais entregues a PF foram produtos de higiene pessoal, chaves, cadernos, óculos, documentos pessoais, relógios, envelopes de depósitos bancários, além de oito pen drives e três aparelhos celulares.

Segundo a Polícia Federal, o material recolhido vai passar por uma triagem e análise técnica e o que não for útil para investigação será devolvido a familiares de Paulo César Morato.

LEIA TAMBÉM: Polícia Federal descobre esquema criminoso envolvendo avião em que Eduardo morreu

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Nascimento:

De acordo com a PF, ele era um dos envolvidos em fraudes e lavagem de dinheiro e desvio de quase R$ 600 milhões dos cofres públicos crimes investigados na operação turbulência.

Depois do questionamento do Sindicato da Polícia Civil (Sinpol) sobre o procedimento para realizar os exames papiloscópicos, o governador Paulo Câmara disse apenas que confia no trabalho da Polícia Civil.

Ainda não há previsão para o fim da perícia segunda a PF. O corpo de Paulo César Morato ainda está no IML.

Mais Lidas