JABOATÃO

Moradores denunciam ação truculenta da PM durante protesto em Jaboatão

Eles vivem na Comunidade Monte dos Guararapes, no Córrego da Batalha, e estão sofrendo com intervenção do Exército no local.

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 29/06/2016 às 11:39
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal


Moradores da comunidade do Monte dos Guararapes, em Jaboatão, protestaram na Estrada da Batalha nesta quarta-feira (29). A comunidade fica no Córrego da Batalha, próximo ao Parque Histórico Nacional dos Guararapes, e foi alvo de uma reintegração de posse na última segunda-feira (27). O trecho ficou bloqueado por cerca de uma hora com paus e entulhos queimados. Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados para auxiliar na retirada dos ativistas.

De acordo com os manifestantes, houve violenta da Polícia Militar durante protesto. Um dos moradores da área, Pedro Júnior afirma que policiais agiram com truculência, lançando spray de pimenta e granadas em direção aos manifestantes. “O capitão disse que ia dar 15 minutos para a gente liberar a via, cinco minutos depois ele começou a atirar. Disse que não queria se tinha crianças, que ia tratar todo mundo igual”, reclama.

A garota citada pelo morador Pedro Júnior foi socorrida pelos bombeiros. A unidade de saúde para onde ele foi levada não foi informada.

ÁREA DE PRESERVAÇÃO

Na última segunda-feira (27), o Exército Brasileiro restringiu outros acessos a localidade pelo Parque, impedindo de vez que carros, motocicletas e pedestres não autorizados circulem pela área de preservação ambiental. No mês de agosto do ano passado, aproximadamente 200 casas foram bloqueadas pela reintegração de posse, desta vez são mais 151 residências, em 10 áreas.

De acordo com o Exército Brasileiro, o órgão apenas executa uma determinação judicial federal de reintegração, com objetivo de proteger o patrimônio tombado. Os moradores sabem que o Parque Histórico Nacional é uma área militar, mas tentam na justiça ter o direito de ter acesso pelo local ou por algum outro próximo.

Mais Lidas