CIDADE

Governo vai recorrer da decisão do STF pela municipalização de água e esgoto em Petrolina

De acordo com o secretário de desenvolvimento de Pernambuco, Thiago Norões, a quebra de contrato entre a prefeitura do município e a Compesa tem cunho político

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 30/06/2016 às 15:41
Leitura:
Foto: JC Imagem


O governo de Pernambuco vai recorrer da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que autorizou a quebra do contrato entre a prefeitura de Petrolina, no Sertão, e a Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA). A rescisão seria por conta de serviços de má qualidade prestados à cidade. O prefeito, Júlio Lossio, questiona alguns procedimentos como o lançamento de esgoto sem tratamento adequado direto no Rio São Francisco. Por conta disso, a prefeitura agora deve assumir o serviço. A decisão foi divulgada em diário oficial na última segunda-feira.

De acordo com o secretário de desenvolvimento de Pernambuco, Thiago Norões, a quebra de contrato tem cunho político, “o parecer que foi dado pela Procuradoria Geral da Republica, tem argumentos completamente equivocados”, disse.

A rescisão ocorre depois de sete anos de disputa para conseguir a municipalização dos serviços de água e esgoto do município, no sertão do estado. A Compesa detinha contrato até 2025, para prestação dos serviços de água e esgoto na cidade.

Confira outras informações com a repórter Renata Andrade:

Mais Lidas