TRADIÇÃO

A 17 dias da Missa do Vaqueiro, organização aguarda patrocínio da Empetur

Helena Câncio, coordenadora da Missa, diz que todos os anos há essa dificuldade. Governo do Estado é o principal patrocinador da festa

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 04/07/2016 às 17:36
Leitura:
Evento reúne milhares de pessoas
Foto: Divulgação


Por mais um ano, a tradicional Missa do Vaqueiro sofre com o descaso do Governo de Pernambuco. Há 17 dias da 46ª edição do evento, a organização ainda aguarda retorno do governo sobre o patrocínio da festa.

A coordenadora da missa, Helena Câncio, falou sobre a situação em entrevista a Ednaldo Santos. “Seria uma infelicidade muito grande para o governo suspender um evento de tamanha tradição. O que nos preocupa neste momento é a morosidade com relação aos assuntos pertinentes a realização da missa”, disse, incluindo demora de incentivo à produção.

Segundo Helena, o Estado é o principal patrocinador da Missa do Vaqueiro. “Nós ainda temos a certeza de que realmente vai haver esse patrocínio e nem tampouco o valor dele”, cobrou a coordenadora.

Em nota, a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) disse que não garantiu o patrocínio até o momento pois não recebeu a prestação de contas da Missa do Vaqueiro de 2015.

A coordenadora rebateu a informação da Empetur e disse que todos os prazos e as prestações de contas foram cumpridos. “O que foi solicitado foi enviado”, disse Helena.

Confira a entrevista completa:

Helena Câncio denuncia que sempre há dificuldades de chegar ao governo para tratar do assunto. “Já entrei em contato com o governador quando ele esteve em Salgueiro, já mandei inúmeras mensagens ao secretário da Casa Civil e não tenho obtido resposta”, falou a organizadora.

Confira a nota completa da Empetur:

Sobre o apoio para a realização da Missa do Vaqueiro, neste ano, a Empetur esclarece que ainda aguarda a organização do evento concluir o processo de prestação de contas da Missa de 2015 para iniciar a formalização do apoio em 2016. A empresa não pode garantir o patrocínio devido à pendências ainda existentes do último ano.

Mais Lidas