INSEGURANÇA

Família de gerente de banco de Toritama é feita refém por assaltantes

Sequestro teve início no sábado e família só fó liberada após o gerente do banco abrir a agência para os assaltantes nesta segunda

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 04/07/2016 às 14:04
Leitura:
Família do gerente foi liberada após permitir acesso dos assaltantes ao interior da agência
Foto: Reprodução/ Google Street View

A família do gerente do Banco do Brasil de Toritama, no Agreste do estado, foi sequestrada neste fim de semana. De acordo com o Sindicato dos Bancários, eles moram em Caruaru e enquanto o funcionário foi obrigado a seguir para Toritama, a família dele foi feita de refém.

O diretor dos Assuntos Jurídicos do Sindicato dos Bancários, João Rufino, revelou que essa é uma situação que tem sido recorrente. “Essa é uma coisa que acontece cada vez mais frequente”, disse.

De acordo com o diretor, geralmente, esse tipo de ação tem início meses antes, com a observação da rotina da vítima. “Eles agiram no final de semana e a liberação da família foi feita hoje de manhã logo depois que o sequestro foi pago”, disse.

Ouça os detalhes na entrevista com João Rufino:

O Banco do Brasil tem um protocolo que oferece toda a assistência jurídica e psiquiátrica às vítimas relacionadas ao funcionário do banco.

ASSALTOS NO RECIFE

Em menos de 48 horas, duas agências bancárias foram alvos de investidas no Recife. Na madrugada desta segunda-feira (4), o Santander localizado na Avenida Conde da Boa Vista, no centro do Recife, teve a porta de vidro quebrada e vários equipamentos foram levados. A agência permanece fechada.

E no sábado (2), pela terceira vez em menos de uma semana, a agência da Caixa Econômica, também na Conde da Boa Vista, foi alvo de um arrombamento.

O crime segue as mesmas características das investidas anteriores. Uma equipe da Polícia Federal esteve no local pela manhã para fazer uma vistoria e a agência está fechada nesta segunda-feira.

De acordo o diretor jurídico do Sindicato dos Bancários, João Rufino, desta vez, foram levados mais equipamentos.
Confira os detalhes na reportagem de Isabela Dias:

Em nota, a Polícia Federal informou que os suspeitos conseguiram entrar quebrando o vidro da porta detectora de metais. A ação durou cerca de cinco minutos, foram levados dois televisores e alguns telefones.

O sensor de presença foi acionado e os policiais chegaram até o local, mas os suspeitos já teriam deixado a agência. Na perícia, foi realizada coleta de impressões digitais e ouvida de testemunhas. As imagens do circuito interno também vão ser analisadas para identificação dos suspeitos.

Qualquer informação sobre o caso pode ser repassada para o disk denúncia pelo telefone 3421-9595.

Mais Lidas