ARROMBAMENTOS

Polícia prende suspeito de participação em assaltos a bancos no Recife

De acordo com a polícia, Wilson Gomes participou das três ações em uma única agência da Caixa Econômica Federal no bairro da Boa Vista na semana passada

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 05/07/2016 às 16:31
Leitura:
Delegado e suspeito durante apresentação
Foto: Juliana Oliveira/ Rádio Jornal

Após cinco arrombamentos a bancos na cidade do Recife em menos de quinze dias, a Polícia Civil de Pernambuco prendeu um dos suspeitos envolvido nas investidas. Wilson Gomes da Silva, mais conhecido como Galego, de 35 anos, foi preso na última segunda-feira (4) próximo a uma faculdade na Avenida Conde da Boa Vista no centro da cidade.

De acordo com a polícia, ele participou das três ações em uma única agência da Caixa Econômica Federal no bairro da Boa Vista na semana passada. Na última investida ao banco, o suspeito entrou no mesmo estabelecimento duas vezes.

O delegado que investiga o caso, Paulo Berenguer, detalha que os arrombamentos foram realizados no período da noite e madrugada e que os produtos de roubo eram sempre computadores.

Ainda segundo o delegado, parte dos equipamentos era vendida pelos suspeitos a terceiros por um preço baixo e que o valor arrecadado seria para a compra de drogas.

Wilson Gomes seguiu para audiência de custódia. Mas ainda quando estava na delegacia, ele assumiu o fato e confessou ser dependente de entorpecentes.

Confira os detalhes na reportagem de Juliana Oliveira:

Wilson foi autuado em flagrante por furto duplamente qualificado e deverá ser encaminhado ao Cotel, em Abreu e Lima. O outro suspeito identificado como Edivaldo Severino dos Santos, conhecido como bicudo ainda não foi localizado pela polícia.

Além dos arrombamentos na agencia da Caixa Econômica, a dupla também é suspeita de furtar computadores do Banco Santander em uma agencia também no bairro da boa vista.

O receptador dos produtos do roubo, o Jefferson Laurentino Ferreira da Silva que mora na comunidade de joana bezerra, pagou fiança de dois mil e setecentos reais e foi liberado pela polícia.

Mais Lidas