CRIME

Samu faz campanha para evitar trotes durante as férias escolares

Dos chamados recebidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, 30% são falsos, o que atrapalha o atendimento

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 07/07/2016 às 16:38
Leitura:
Foto: Reprodução/ Internet


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), 192, recebe por mês 60 mil ligações solicitando atendimento médico de emergência no Grande Recife. Porém, dos quase dois mil chamados que o órgão tem por dia, 500 são trotes. Ou seja, 30% dos chamados são falsos, atrapalhando o serviço e atrasando atendimento a quem realmente precisa.

No período de férias escolares, nos meses de janeiro e julho, esse número é ainda maior. Para conscientizar as crianças e adultos que passar trote é crime, previsto no código penal, o Samu realiza uma campanha educativa voltada aos pequenos.

O coordenador do Samu do Recife, o médico Leonardo Gomes, detalha a iniciativa. “Nós começamos a fazer o treinamento nas escolas do Recife, em 2013. Já foram mais de 30 escolas capacitadas, a gente trabalha o tema do trote, de primeiros socorros. Isso ajuda, porque a criança começa a entender o

funcionamento do serviço, a importância de não se passar um trote e a gente passa a mensagem que trote não é brincadeira”, explicou.

Confira os detalhes na reportagem de Clarissa Siqueira:

Embora a média de ligações falsas tenha caído de 45% nos primeiros meses do ano passado para 30% este ano, a preocupação continua. Uma cartilha também foi elaborada para esclarecer o serviço do órgão e é distribuída entre os estudantes.

O coordenador do Samu fala sobre como são os atendimentos. “Todos os nossos profissionais recebem um treinamento para identificar também os trotes porque, em caso de dúvidas, nós sempre enviaremos o atendimento. Então eu não posso errar com aquela pessoa”, destacou.

Quem passar trote para o Samu pode ser condenado de um a seis meses de detenção ou multa.

Mais Lidas