BRASÍLIA

Novo presidente da Câmara não apressará votação que julga Eduardo Cunha

Rodrigo Maia (DEM) disse que não quer nem ajudar e nem prejudicar o parlamentar, apenas quer realizar uma votação transparente

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/07/2016 às 8:38
Leitura:
Novo presidente da Câmara, Rodrigo Maia
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil


No primeiro dia como presidente da Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (14), Rodrigo Maia (DEM-RJ) chegou cedo e foi logo visitar o presidente do PSDB, Aécio Neves, para agradecer ao apoio dos tucanos.

Mais tarde, Rodrigo Maia foi ao Palácio do Planalto conversar com o presidente interino. Michel Temer pregou que o momento é de romper as tensões. “Fiquei felicíssimo com a conduta cívica da Câmara dos Deputados”, comentou Temer.

No Senado Federal, o novo presidente da Câmara dos Deputados foi prometer a Renan Calheiros a integração que falta no Congresso Nacional.

Os detalhes na reportagem de Romoaldo de Souza:

O presidente da Câmara disse que não vai apressar o passo para julgar o ex-presidente Eduardo Cunha (PMDB). “Assim que voltarmos do recesso, assim que tivermos clareza de que haverá quórum adequado para essa votação. Não quero ajudar e não quero prejudicar, eu quero votar de uma forma transparente”, comentou Rodrigo.

Nesta quinta-feira, Cunha saiu derrota da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Ele queria anular a votação no Conselho de Ética que aprovou relatório de perda de mandato e agora pretende apelar ao Supremo Tribunal Federal (STF). Cunha disse que a CCJ teve uma decisão política.

Mais Lidas