ATENTADO

Presidente da França diz que País é mais forte do que os fanáticos que o atacam

Oitenta pessoas morreram após um caminhão avançar por 2 km durante as celebrações de um feriado nacional na França na cidade de Nice

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/07/2016 às 6:27
Leitura:
Foto: Eric Gaillard/ Reuters

Após atentado na França nesta quinta-feira (15), o presidente da França, François Hollande, disse que, mesmo ferido, País é mais forte que os fanáticos que o atacam.

François Hollande anunciou a prorrogação do estado de emergência por três meses e novas operações militares na Síria e Iraque. O Conselho de Defesa se reúne na manhã desta sexta-feira (15) para discutir novas medidas a curto prazo.

O governo francês avalia que o ataque que deixou 80 mortos e cerca de 40 feridos na cidade de Nice é uma ação terrorista.

Um caminhão avançou por 2 km numa avenida a beira mar em meio à multidão que comemorava a queda da bastilha. O feriado nacional na França, em 14 de julho, também marca o início do verão e atrai muitos turistas.

Morto por policiais, o motorista estava com uma identidade de um franco tunisiano, de 31 anos. Informações extraoficiais dão conta que no baú do caminhão foram encontrados armas e explosivos.

Por enquanto, não há brasileiros nos hospitais pós-ataque no chamado passeio dos ingleses em Nice, cidade turística da Riviera Francesa.

O jornalista recifense João Alencar, radicado na França se mostra perplexo com os acontecimentos:

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou nos termos mais duros o ataque terrorista em Nice.

O presidente interino Michel Temer declara que o povo francês foi vítima da mais injustificada intolerância. Já a presidente afastada Dilma Rousseff colocou no Twitter a mensagem de que os franceses saberão superar o ato de violência.

O jornalista recifense João Alencar acredita no envolvimento do grupo terrorista Estado Islâmico:

Mais Lidas