INVESTIGAÇÃO

Soldado da PM suspeito de atirar em mulher em hotel pode perder a farda

Jonatas Lucena disse que teria socorrido a mulher após ela ser atingida em uma tentativa de assalto. Versão foi desmentida por uma testemunha

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 18/07/2016 às 11:34
Leitura:
Foto: Reprodução/ TV Jornal


O policial militar Jonatas Lucena de Barros e Silva, de 34 anos, vai passar por um processo de licenciamento, no qual responde administrativamente por tentativa de homicídio em um hotel no Pina, na Zona Sul do Recife.

Jonatas é suspeito de atingir no ombro com um tiro de pistola Monique Gabriela dos Santos, de 22 anos, após saírem de um show de funk realizado na capital pernambucana. A mulher se encontra em uma unidade médica particular do Recife e não corre risco de morte.

Uma terceira mulher, que também estava com eles, identificada como Daniele, desmentiu a primeira versão apresentada pelo policial militar. Nela, o soldado disse aos policiais civis que teria socorrido a vítima atingida durante uma tentativa de assalto.

No quarto do hotel a polícia ainda encontrou uma substância que ainda não identificada.

Confira os detalhes no flash de Rafael Carneiro:

O militar, que tem um ano e seis meses de corporação e é lotado no 16º Batalhão de Polícia Militar, também está sendo investigado pela Polícia Civil e foi encaminhado ao Centro de Ressocialização da Polícia Militar (Creed) após ser ouvido no domingo (17).

O portal da voz da Polícia Militar, o major Julio Aragão, falou sobre o caso. “A questão das versões vão ficar esclarecidas, tanto no inquérito por parte da Polícia Civil, quanto também no procedimento que a gente chama de PL, que deve ser instaurado pelo comando do 16º Batalhão”, disse, acrescentando que Jonatans pode ser excluído da corporação.

Mais Lidas