OLIMPÍADAS 2016

Temer proíbe equipe ministerial e auxiliares de pedirem ingressos de cortesia

Presidente interino Michel Temer tem deixado claro que não é papel da autoridade do Poder Executivo dar “carteirada” para conseguir ingressos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 25/07/2016 às 9:40
Leitura:
Foto: Agência Brasil


O presidente interino Michel Temer tem aproveitado os encontros com a equipe ministerial para orientar os integrantes da equipe provisória que ele não quer ninguém pedindo ingresso de cortesia para os jogos olímpicos.

O recado do presidente também tem chegado aos auxiliares por meio do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. No recado de Temer, ele tem deixado claro que não é papel da autoridade do Poder Executivo dar “carteirada”, usar o cargo para conseguir benefícios, como ingressos, mesmo que sejam aqueles de cortesia.

A análise do Palácio do Planalto é de que empresas que patrocinam os jogos olímpicos reservam um lote de ingressos para os convidados e que entre estes convidados estejam inclusos ministros e familiares. O Palácio do Planalto não quer envolvimento da equipe de governo com as empresas patrocinadoras do evento.

Confira os detalhes no flash de Romoaldo de Souza:

O Comitê Olímpico Internacional encaminhou convite para o presidente interino e os ministros que poderão levar um acompanhante, mas somente na abertura e no encerramento dos jogos.

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, é o único que tem trânsito livre em todas as solenidades, da abertura ao encerramento, os eventos e as premiações. As demais autoridades terão de comprar ingressos para os jogos Rio 2016 que começam no dia 5 de agosto e vão até o dia 21 de agosto.

Mais Lidas