DEBATE

Obras e pesquisas para melhorar a questão da falta d'água no semiárido

Participaram do programa o Comandante Militar do Nordeste, General Manuel Pafiadache, o geógrafo Lucivânio Jatobá e o ex-secretário de Recursos Hídricos, Aloísio Ferraz

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 27/07/2016 às 13:33
Leitura:
Foto: Ísis Lima / Rádio Jornal


O abastecimento de água foi o assunto do debate da Supermanhã desta quarta-feira (27). Participaram do programa o Comandante Militar do Nordeste, General Manuel Pafiadache, o geógrafo Lucivânio Jatobá e o ex-secretário de Recursos Hídricos, Aloísio Ferraz.

Atualmente, o exército tem atuado em três vertentes na questão ligada à água em Pernambuco: as obras de transposição do Rio São Francisco, as estradas que vão auxiliar na manutenção das estações bombeadoras e a manutenção das dez vilas produtivas rurais, feitas para abrigar as 2500 pessoas desalojadas por causa da transposição.

Quase 4 milhões de pessoas são atendidas atualmente com água que chega nos carros-pipa para abastecer as 79 mil cisternas em todo o semiárido brasileiro. O Ceará é um estado que está mais desenvolvido em termos de tecnologias hídricas do que Pernambuco. Especialistas explicam a situação alegando que o estado possui grande parte do território no semiárido, obrigando-o a desenvolver recursos para melhor conviver com o clima e com a falta d'água.

Mais Lidas