ECONOMIA

Benefícios de se tornar um microempreendedor individual em tempos de crise

No debate desta terça-feira (2), Geraldo Freire recebeu Terezinha Nunes, ex-presidente da Jucepe, Leonardo Lamartine, diretor da ABF e Valdir Cavalcanti, analista do Sebrae

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 02/08/2016 às 13:35
Leitura:
Foto: Reprodução / Internet


Uma das boas alternativas de negócios em meio à crise é o microempreendorismo individual (MEI). Pode se tornar MEI as pessoas que possuem pequenos negócios que arrecadem até R$ 60 mil por ano. É preciso pagar R$ 49 de impostos por mês. Os microempreendedores podem fornecer notas fiscais de seus serviços e têm direito à previdência social.

Este foi um dos assuntos do debate, desta terça-feira (2), na Supermanhã. Geraldo Freire recebeu Terezinha Nunes (PSDB), ex-presidente da Junta Comercial do Estado de Pernambuco (Jucepe), Leonardo Lamartine, diretor regional do Nordeste da Associação Brasileira de Franchising (ABF), e Valdir Cavalcanti, analista do Sebrae. Ouça programa na íntegra e descubras maneiras inteligentes de fugir da crise:

Mais Lidas