VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Julgamento de acusado de matar professora e filho deve acabar ainda nesta quarta-feira

Marco Aurélio era namorado da professora e confessa ter matado a mulher e o filho dela com sete facadas após uma discussão por conta de ciúmes

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 03/08/2016 às 10:53
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira/ Rádio Jornal


Teve início, na manhã desta quarta-feira (3), na Vara do Tribunal do Júri de Olinda, o julgamento de Marcos Aurélio Barbosa da Silva acusado de matar a professora Sandra Lucia Fernandes e o filho dela, Icauã Rodrigues, na época do assassinato com 10 anos.

O crime foi em 2014. Marcos Aurélio tinha 23 anos e era namorado da professora. Ele confessa ter assassinado Sandra Lucia e Icauã com sete facadas após uma discussão por conta de ciúmes.

Amigos da professora realizam um movimento em frente ao Fórum com faixas, cartazes e balões pretos de luto. O ato é em memória à vítima e também em repúdio à violência contra a mulher.

Confira os detalhes na reportagem de Clarissa Siqueira:

A organizadora do movimento e amiga de Sandra, Rosália Nascimento fala sobre o crime. “O machismo matou a mãe e o filho. Nós precisamos de investimento contra a violência à mulher. No Brasil se mata mulher todos os dias”, denunciou. Segundo ela, o investimento no País em políticas de combate à violência contra a mulher é de R$ 0,26 por mulher.

Marcos Aurélio Barbosa aguardava o julgamento com prisão preventiva no Presídio de Igarassu.

O promotor Thiago Reis detalha como vai seguir o julgamento. “O Ministério Público vai pedir a condenação do acusado. Ou seja, homicídio triplamente qualificado no tocante as duas vítimas”, disse.

Como o réu é confesso, a previsão é de que o julgamento se encerre no meio da tarde desta quarta.

Mais Lidas