GRANDE RECIFE

Polícia desarticula quadrilha suspeita de praticar roubos e homícidios

Do latim faxina, a operação contou com a participação das Polícias Civil e Militar, além da Corregedoria Geral

Rádio Jornal; atualizada às 16h30
Rádio Jornal; atualizada às 16h30
Publicado em 04/08/2016 às 8:44
Leitura:
Foto: Rádio Jornal


Já estão no Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, oito homens presos durante a Operação Crate, da Polícia Civil. O objetivo da operação foi desarticular uma quadrilha que praticava roubos, tráfico de drogas e homicídios, principalmente nas cidades de Recife, Paulista e Abreu e Lima.

Foram emitidos 10 mandados de prisão preventiva, dois deles contra pessoas que já estavam no sistema prisional, inclusive para o líder da quadrilha, conhecido por Renilson. Porém hoje apenas 8 mandados já foram cumpridos, e a polícia ainda procura por dois suspeitos que estão foragidos.

Além desses 10 mandados de prisão preventiva já expedidos pela Justiça, a Operação Crate cumpriu 8 mandados de busca domiciliar. Em toda essa ação, participaram cerca de 80 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, uma equipe da Corregedoria Geral e alguns policiais militares, isso porque um policial militar participava da quadrilha fornecendo armas e munições.

Confira detalhes no flash de Clarissa Siqueira:

No balanço parcial da operação, apresentado na Delegacia Seccional de Paulista, estão armas e televisões, materiais apreendidos provenientes desses roubos. O delegado Joselito Kerller, diretor integrado metropolitano da Polícia Civil, adiantou alguns detalhes da operação. “O alvo principal da quadrilha eram estabelecimentos como supermercados e transeuntes. Durante a investigação, conseguimos identificar 24 assaltos e evitar um homicídio”, contou.

Mais detalhes sobre a Operação Crate serão divulgados amanhã (5), às 09h, na sede da Polícia Civil, na Rua da Aurora, centro do Recife.

Mais Lidas