JUSTIÇA

Sargento reformado da PM alega legítima defesa em morte de adolescente

Luíz Fernando Borges, de 51 anos, se apresentou na tarde dessa quarta-feira (3) na Segunda Vara do Tribunal do Júri

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 04/08/2016 às 6:31
Leitura:
Foto: Reprodução/ IN


Deve ser concluído até o dia 25 de agosto o caso do sargento da Polícia Militar, suspeito de atirar em dois adolescentes no Ibura, no Grande Recife. O sargento reformado da PM, Luiz Fernando Borges, de 51 anos, foi encaminhado para o Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed). Ele é o principal suspeito de matar com três tiros o garoto Mário de Andrade Lima, de 14 anos, e ferir outro adolescente, de 13 anos, no dia 25 de junho, no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife.

O adolescente foi sepultado sob forte comoção no último dia 27 de julho e o amigo dele, que foi baleado nas pernas e nas nádegas foi levado para um local seguro pela família.

LEIA TAMBÉM

Amigos e familiares pedem justiça pelo adolescente morto por PM

Familiares de jovem assassinado no Ibura bloqueiam Avenida Recife pedindo justiça

De acordo Eduardo Morais, advogado do sargento, ele se apresentou na tarde dessa quarta-feira (3) na Segunda Vara do Tribunal do Júri, em Joana Bezerra. A Polícia Militar foi acionada e Luís Fernando Borges foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) para realização de exames.

O advogado do sargento afirma que o cliente dele agiu em legítima defesa. “O sargento tem uma versão de que foi um ato de legítima defesa. Segundo ele, os menores se aproximaram gritando ‘perdeu, perdeu’. Porém, nesse momento, é muito precipitado a gente formar qualquer opinião pública”, defendeu. “Ninguém está se eximindo de responder”, completou.
Eduardo disse ainda que o sargento estaria hospitalizado e por isso não havia sido localizado.

Confira os detalhes:

A PM emitiu nota sobre a prisão. Confira:

Sobre o cumprimento do Mandado de Prisão Provisório em desfavor do sargento aposentado da PM, suspeito de homicídio ocorrido na segunda quinzena de julho, no bairro do Ibura, PMs do Batalhão de Rádio Patrulha cumpriram, ontem, por volta das 15h30, o Mandado por Homicídio, expedido pelo Juízo da Segunda Vara do Tribunal do Júri da Capital, em desfavor ao aposentado.

O sgt Luiz Fernandes Borges apresentou-se voluntariamente na referida Vara, sendo, logo após, conduzido para DPC de Capturas, IML e o presídio da PM (CREED), onde, por fim, fica à disposição da justiça.

Mais Lidas