ENTREVISTA

Ministro diz que não há nenhuma ameaça de atentado terrorista em Olimpíada

Raul Jungmann, Ministro da Defesa, concedeu entrevista ao Passando a Limpo na Rádio Jornal

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 08/08/2016 às 10:10
Leitura:
Foto: JC Imagem

Em entrevista ao quadro Passando a Limpo desta segunda-feira (08), o Ministro da Defesa, Raul Jungmann, comentou situação da segurança no Rio Grande do Norte e defesa na Olimpíada do Rio de Janeiro. Sob o comando do comunicador Geraldo Freire e com a participação dos jornalistas Wagner Gomes, Jamildo Melo e Giovani Sandes, o ministro alegou que houve uma grande reversão no número de atentados em Natal, após o envio de tropas nacionais para reforçar a segurança do estado. Hoje 1.350 homens integram o efetivo.

Raul argumentou que 21 detentos considerados "cabeças" dos ataques espalhados pela cidade foram transferidos para outros unidades prisionais e isso contribiu para que clima no estado seja apaziguado. Ele admitiu "Acredito que insegurança no estado não voltará ao pico, mas ainda levará algum tempo para se normalizar".

Ministro contou ainda que o governador pediu para que fosse ampliado o prazo pra bloquear sinal de celular nos presídios e defendeu que esse tipo de medida é sim aconselhável. "É positivo sim, porque corta a comunicação. Agora isso dá uma queda de braço, isso vai se transpor para as ruas e é preciso ter força pra enfrentar essa queda de braço", defendeu.

Sobre a Olimpíada do Rio de Janeiro, Ministro da Defesa comemora que a "população no Rio de Janeiro pode respirar mais tranquila". Segundo ele há um efetivo de 50 mil homens se revezando em turnos na cidade. "Estamos o tempo inteiro focados, posso dizer que o sistema de defesa está funcionando bem", diz.

Ministro conta que não há novas manifestações políticas agendadas e conclui que "não só pelo sistema de inteligência nosso, mas também de todos os sistemas de inteligência parceiros do mundo inteiro, não há nenhuma ameaça potencial ou real de qualquer tipo de atentado terrorista a ser realizado ao longo dessas Olimpíadas".

Ouça aqui a entrevista completa:

Mais Lidas