ZONA NORTE

Abalado com o assassinato do filho, pai diz que PMs são despreparados

De acordo com a família e os amigos, Mateus Alexandre Teixeira, 14 anos, foi baleado na nunca por policiais da Rocam, após PMs perseguirem suspeitos de assaltos

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 09/08/2016 às 7:00
Leitura:

Foto: Reprodução/ TV Jornal


O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) assume nesta terça-feira (9) o caso do garoto de 14 anos morto durante operação com policiais militares da Rocam no Vasco da Gama, na Zona Norte do Recife.

Mateus Alexandre Teixeira foi baleado na nuca na noite do sábado (7) e faleceu na manhã dessa segunda-feira no Hospital da Restauração.

Os policiais militares perseguiam três homens num carro acusados de praticar assaltos em Casa Amarela. Houve troca de tiros e dois dos suspeitos acabaram detidos com armas e munição, um deles é reeducando do sistema prisional.

Familiares do adolescente formalizaram a denúncia na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS). A comunidade denuncia que os policiais militares da Rocam demoraram a socorrer o garoto e ameaçaram testemunhas.

O velório e sepultamento de Mateus Alexandre Teixeira será no Cemitério de Casa Amarela após liberação do corpo no Instituto de Medicina Legal (IML). A liberação do corpo estava prevista para as 10h desta terça (8). Segundo informações do pai do garoto, o enterro acontecerá às 16h.

Confira detalhes no flash de Roberto Carvalho:

O pai da vítima, Antônio Carlos, num misto de revolta, sofrimento e dor não aceita qualquer tipo de desculpa. Ele chama os policiais de despreparados e fala que eles atiraram para matar:

LEIA TAMBÉM

Criança é baleada durante perseguição policial no bairro do Totó

Amigos e familiares pedem justiça pelo adolescente morto por PM

Sargento reformado da PM alega legítima defesa em morte de adolescente

Em nota oficial, a Polícia Militar diz que uma sindicância foi aberta para apurar os detalhes da ocorrência. Os policiais militares da Rocam estão disponíveis para prestar todos os esclarecimentos no DHPP.

Mateus Alexandre Teixeira cursava o quinto ano da Escola Estadual São Sebastião, no Vasco da Gama.

Patrícia Tavares, tia do adolescente, diz que a Polícia Militar pelo que fez é despreparada a assassina:

Familiares e amigos de Mateus Alexandre Teixeira realizaram um protesto na noite dessa segunda-feira. O trânsito foi bloqueado por cerca de uma hora na Rua Vasco da Gama, nas imediações da igreja do bairro.

Os manifestantes exigem prisão imediata para os integrantes da Rocam (Rondas Ostensivas com Motos).

Rafael Tavares, primo do adolescente morto, disse que novos protestos podem ocorrer:

Mais Lidas