CRIME

Grupo protesta em Petrolina por solução no caso da menina Beatriz

Beatriz Mota foi morta a facadas no dia 10 de dezembro de 2015

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 10/08/2016 às 22:00
Leitura:
Imagem/ Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (10) o Grupo Beatriz Clama Por Socorro realizou um protesto em frente ao Fórum da cidade de Petrolina, interior de Pernambuco. Foram usados cartazes, faixas, banners e balões pretos com a imagem da criança para chamar a atenção das autoridades na tentativa que o caso seja resolvido. Manifestantes ainda colocaram cadeados nas entradas do prédio. Mesmo com a manifestação as pessoas não foram impedidas de entrar no Fórum.

Acompanhe as informações no flash de Marcos Aurélio

A menina Beatriz Mota foi encontrada morta com uma faca cravada na barriga, durante uma formatura no dia 10 de dezembro do ano passado, no Colégio Nossa Senhora Maria Auxiliadora, em Petrolina, Sertão do Estado. As pessoas notaram a falta da criança no evento e a chamaram pelo microfone que estava no palco montado na quadra da instituição. De acordo com a perícia, Beatriz foi morta com 42 facadas e quando foi encontrada, não estava no local do crime.

Mais Lidas