PATERNIDADE

Atitude Adotiva: paternidade e adoção

Marcelo Araújo recebeu, na coluna Atitude Adotiva desta quinta (11), o psicólogo e pai adotivo Dr. Luiz Schettini

Da Rádio Jornal
Da Rádio Jornal
Publicado em 12/08/2016 às 22:41
Leitura:
Foto Ilustrativa

Todas as quintas-feiras, no programa Movimento, com o comunicador Marcelo Araújo, a coluna Atitude Adotiva traz, a partir das 21h, temas relacionados à adoção e aos diversos núcleos familiares. Na coluna desta quinta-feira (11), o psicólogo e pai adotivo Dr. Luiz Schettini abordou o tema “Paternidade e adoção”. Ouça a coluna, na íntegra:

Ser pai é algo que nem sempre diz respeito ao vínculo biológico. Paternidade significa cuidar, dar carinho e amor. Portanto, a noção de paternidade é a construção de um vínculo afetivo com o filho. Ser pai afetivo não necessariamente é ser pai biológico.

Avós, tios, padrastos e pais adotivos exercem a paternidade, desde que haja este elo de afetividade. Por outro lado, muitos pais biológicos, não exercem plenamente a paternidade se levarmos em conta a questão afetiva.

Mais Lidas