ZONA SUL

Família pede justiça após morte por atropelamento em Boa Viagem

O atropelamento aconteceu no sábado (13). Isabela Cristina de Lima morreu na hora e o estudante Adriano Francisco dos Santos foi socorrido, mas não resistiu

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 15/08/2016 às 15:06
Leitura:
Uma das vítimas morreu na hora
Foto: Cortesia

Os corpos da dona de casa Isabela Cristina de Lima, de 26 anos, e do estudante Adriano Francisco dos Santos, 19, estão sendo velados no cemitério de Santo Amaro, na área central do Recife, na tarde desta segunda-feira (15). Os dois morreram após serem atropelados por um carro na frente de casa, na Avenida Desembargador José Neves, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. A via por trás do Shopping Recife.

O acidente aconteceu na noite de sábado (13). Familiares das vítimas questionam o fato da Polícia Militar ter liberado o condutor do veículo sem nem sequer ter pego o nome do motorista. Posteriormente, o condutor do veículo responsável pelas mortes foi identificado como Pedro Henrique Machado Villaconta, de 28 anos, e é empresário.

LEIA TAMBÉM
Número de mortes no trânsito do Recife é quase 6 vezes o aceitável

Na manhã desta segunda, os moradores realizaram um protesto na avenida do acidente e cobraram a punição dos envolvidos. A mãe de Isabela Cristina, Valeriana Maria da Silva, pede justiça. “Ele me empurrou, colocou a arma no meu genro”, denunciou a mãe, sobre a ação da polícia. “Deu mais assistência ao rapaz [o motorista] que estava lá, bêbado, do que deu à gente”, contou dona Valeriana.

Erick França tem os detalhes:

O delegado da Delegacia de Delitos de Trânsito, Nelson Mota, disse que vai investigar as circunstâncias do acidente e a conduta dos policiais militares. O delegado tem 30 dias para concluir o inquérito. Os protestos seguiram até a noite. Pneus incendiados próximo ao viaduto Tancredo Neves chamaram a atenção de quem tentava voltar para casa por volta das 20h30, na Zona Sul do Recife.

Mais Lidas