ECONOMIA

Governo brasileiro não quer Venezuela no comando do Mercosul

Em nota do Ministro das Relações Exteriores, ele afirma que a Venezuela não finalizou a adesão do bloco comercial e por isso não pode assumir o cargo

Postado por Maria Luísa Ferro
Postado por Maria Luísa Ferro
Publicado em 15/08/2016 às 7:24
Leitura:
Foto: Alfredo Estrella/AFP

O governo brasileiro divulgou um comunicado neste fim de semana, afirmando que a Venezuela não irá assumir a presidência do Mercosul. Em nota do ministro das relações exteriores, José Serra, ele lamenta que o governo de Nicolás Maduro não tenha finalizado a adesão do bloco comercial e anunciou que medidas jurídicas serão tomadas pelos países participantes.

Em 2012, a Venezuela ingressou no Mercosul ainda na gestão do presidente Hugo Chávez, falecido no ano seguinte. Na época, Chávez acordou com os outros presidentes que a Venezuela, no prazo de 4 anos, passaria a assumir uma série de acordos e tratados sobre tarifas comerciais, viagens de turismo e acordos de previdência. Na última sexta-feira, o prazo foi vencido e o país não conseguiu cumprir todos os requisitos.

Confira mais informações no Flash de Romualdo de Souza:

Outro impasse que precisa ser resolvido é quanto a presidência do Mercosul. A cada seis meses, um país participante assume a presidência do bloco, através da ordem alfabética. Como o comando estava com o Uruguai, quem assumiria agora seria a Venezuela, mas diante desses impasses burocráticos e a crise financeira e política, os governos de Brasil, Argentina e Paraguai são contra a possibilidade de Nicolás Maduro assumir a chefia temporária do bloco.

Mais Lidas