CORRUPÇÃO

Operação prende suspeitos de atrapalhar investigações em Catende

De acordo com a Polícia, são três mandados de prisão preventiva e mais seis de busca e apreensão. Prefeito da cidade foi preso em junho

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 19/08/2016 às 8:11
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal


Nesta sexta-feira (19), a Polícia Civil desencadeou a Operação Longa Manus, que pretende cumprir mandados judiciais contra suspeitos de envolvimento na Operação Tsunami, deflagrada em junho deste ano, no município de Catende, na Mata Sul do Estado. Os alvos estariam tentando atrapalhar as investigações que culminaram na prisão do prefeito da cidade.

De acordo com a polícia, três mandados de prisão preventiva, seis de busca e apreensão domiciliar. Outros quatro de condução coercitiva serão cumpridos nas cidades de Catende, em Itamaracá e no Recife. Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

Até agora, foram presos o tenente-coronel da reserva Adalberto Carvalho de Souza, Paulo Augusto Cordeiro, filho do prefeito de Catende, e Miguel Alves Cordeiro Filho, sobrinho do prefeito. A filha do prefeito, identificada apenas como Jaqueline, e duas empregadas do gestor, Mikaela e Eliane, já estão sendo levadas para a delegacia para prestar depoimento.

Leia também: Operação Tsunami: polícia apreende barra de ouro avaliada em R$ 40 mil

Filho do prefeito de Catende preso na Operação Tsunami fala em injustiça

Prefeito de Catende é recebido com festa ao sair do Cotel

As investigações tiveram início há três meses com a participação de 78 policiais civis e 25 policiais militares. Os presos e os materiais apreendidos estão sendo encaminhados para a sede do Depatri, no bairro de afogados, onde o delegado Salustiano Albuquerque vai apresentar um balanço parcial.

Mais Lidas