JABOATÃO

Quadrilha que praticava homicídios começou a ser investigada após morte de bebê

A investigação começou em janeiro deste ano, após a morte de Cauã Gabriel da Silva Barros, de 1 ano e 2 meses

Postado por Maria Luísa Ferro
Postado por Maria Luísa Ferro
Publicado em 19/08/2016 às 11:33
Leitura:
Foto: Clarissa Siqueira/Rádio Jornal

A Polícia Civil de Pernambuco apresentou na manhã desta sexta-feira (19), na sede do órgão, os detalhes da Operação Falcão, que prendeu 14 pessoas acusadas de homicídios, roubos, extorsão e tráfico em bairros do município de Jaboatão dos Guararapes.

A investigação começou em janeiro deste ano, após a morte de Cauã Gabriel da Silva Barros, de 1 ano e 2 meses, no dia 30 de novembro de 2015. De acordo com a Polícia, a morte do menino foi por conta da briga de dois grupos rivais pelo comando do tráfico de drogas e pela agiotagem no local. Todos os envolvidos na morte de Cauã foram presos.

Saiba mais na reportagem de Clarissa Siqueira:

[uolmais_audio 15965034 ]

Além das prisões, dois revólveres foram apreendidos durante a Operação, deflagrada nesta quinta-feira (18). Quatro integrantes dos grupos ainda estão foragidos. Quem tiver mais informações sobre os suspeitos deve ligar para o Disque-Denúncia: (81) 3421-9595.

Na operação foram cumpridos 14 dos 15 mandados de prisão temporária, sendo dois para detentos do Sistema Prisional, e mais 13 mandados de busca e apreensão domiciliar, nas cidades de Jaboatão, Camaragibe, Caruaru e Ribeirão. Na operação foram empregados 113 policiais civis e dez policiais militares

Mais Lidas