PROTESTO

Taxistas promovem enterro simbólico da categoria em protesto contra o Uber

Categoria reclama da falta de fiscalização do transporte clandestino. Funcionamento do aplicativo Uber é o principal alvo do protesto

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 22/08/2016 às 9:01
Leitura:
Foto: Juliana Oliveira/Rádio Jornal


Reportagem de Juliana Oliveira

O protesto organizado por taxistas é contra o transporte clandestino, mas a principal reclamação da categoria é o funcionamento da empresa Uber. Táxis do Recife se reuniram em frente ao ao Geraldão, na Avenida Mascarenhas de Morais, Zona Sul do Recife, nesta segunda-feira (22).

Cerca de 50 carros estão estacionados na via local da Mascarenhas e, por enquanto, não atrapalham o tráfego. Ouça na reportagem de Juliana Oliveira:

Por volta das 10h, os taxistas saíram sair em carreata até o Aeroporto e impedir a chegada dos passageiros para embarque. São mais de 1000 carros circulando em velocidade baixa na avenida Mascarenhas de Morais. Os taxistas afirmam que pretendem voltar para o Geraldão, onde o protesto começou, e intensificar a manifestação.

Durante o protesto, um caixão está sendo usado como forma de expressar a insatisfação com o poder público. "Os taxistas estão morrendo, estão endividadados. Estão querendo nos calar", disse o taxista José Ricardo.

Para os representantes do movimento, a categoria está decepcionada e revoltada com o tratamento recebido pelas prefeituras. O ato é de oposição ao sindicato dos Rodoviários.

Os profissionais alegam que perderam grande parte da clientela, desde que o Uber passou a funcionar na capital pernambucana. Os motoristas se agarram na Lei Federal 12.468 de 2011, que diz que o transporte público individual de passageiros deve ser feito exclusivamente por taxistas.

Mais Lidas