Terceirizados da Celpe indiciados por morte de criança, vítima de choque

Polícia concluiu que houve descuido por parte dos profissionais no momento em que foram instalar medidor de energia. Marcos Vinícios foi eletrocutado após tocar no portão de casa

JUSTIÇA

Rádio Jornal

Marcos Vinícius chegou a ser socorrido, mas não resistiu à descarga
Foto: Reprodução/ TV Jornal

A Polícia Civil indiciou dois funcionários terceirizados na Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) pela morte do garoto Marcos Vinícius Ferreira de Oliveira, de cinco anos, em outubro do ano passado. A criança estava brincando na frente de casa quando levou uma descarga de energia ao encostar no portão da residência, que fica no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

No inquérito, que durou dez meses para ser concluído, foram ouvidas 15 pessoas, entre testemunhas e funcionários da companhia.

O perito Sérgio Almeida realizou a perícia no local da descarga elétrica. Ele relata que os profissionais da Celpe realizaram a instalação de um novo medidor de energia na casa de forma incorreta.

Confira os detalhes na reportagem de Erick França: 

[uolmais_audio 15969090]

Em depoimento, os eletricistas informaram que não verificaram se havia vazamento de corrente elétrica na instalação do novo medidor de energia da casa. O delegado Humberto Ramos, responsável pelo caso, concluiu que houve descuido dos profissionais.

Os dois funcionários terceirizados da Celpe foram autuados por homicídio culposo, sem intenção de matar, com o agravante de deixar de observar as regras técnicas da profissão. Eles respondem em liberdade. 

Em nota, a Celpe informou que prestou todas as informações às autoridades para contribuir com a elucidação do caso. A empresa irá analisar o conteúdo do relatório para adotar eventuais providências junto aos prestadores de serviço.

 

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

CONTINUE LENDO