SEGURANÇA

Esplanada terá mais de 1,3 mil PMs durante votação do impeachment

Os movimentos contra e a favor do impeachment de Dilma ficarão em lados separados da Esplanada. Distância entre os dois lados é de 80 metros

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 25/08/2016 às 5:53
Leitura:
Foto: Igor Maciel/Rádio Jornal


A Esplanada dos Ministérios vai contar com segurança reforçada durante o julgamento da presidente afastada, Dilma Rousseff, no processo de impeachment instalado no Senado Federal. A partir desta quinta-feira (25), 1.332 policiais militares ficarão à disposição para agir no entorno do prédio, caso seja necessário.

Enquanto durar o julgamento, a segurança contará também com 100 bombeiros e 100 policiais legislativos, além da Polícia Civil. A partir de zero hora de segunda-feira (29), o trânsito será bloqueado na Esplanada até o término da votação do impeachment. Caso haja um fluxo maior de pessoas nos primeiros dias, o trânsito será interrompido. O Congresso Nacional, Palácio do Itamaraty e o Ministério da Justiça serão isolados. Não haverá passagem entre a Câmara dos Deputados e Senado Federal, durante o julgamento.

Foto: Elza Fiuza/Agência Barsil

Os movimentos populares contra e a favor do impeachment, ficarão separados na Esplanada por uma divisória de placas de metal construída pelo governo do Distrito Federal, com uma distância de 80 metros de um lado para o outro. A estrutura é mesma que foi usada com idêntica finalidade durante a votação da Câmara dos Deputados, na primeira fase do processo.

Do lado do Teatro Nacional, ficarão os manifestantes contra o impeachment e, no lado da Catedral, estarão os que apoiam o impeachment. As forças de segurança ocuparão uma área exclusiva, num corredor de 1km de extensão. Saiba mais na reportagem de Igor Maciel:

[uolmais_audio ] faixa 7

SEGURANÇA

Os manifestantes que forem em caravana se concentrarão no Ginásio Nilson Nelson. De acordo com a a secretária de Segurança Pública do Distrito Federal, Márcia de Alencar, a expectativa de público nos dias 29, 30 e 31 de agosto é de que haja, pelo menos, 10 mil pessoas dos dois lados do muro da esplanada durante o julgamento, podendo chegar a 30 mil o número de manifestantes.

O público não poderá portar objetos pontiagudos e não será permitido o uso de qualquer tipo de símbolo abusivo, de bonecos infláveis ou qualquer outro elemento que comprometa a segurança dos espectadores.

Mais Lidas