ACIDENTE

Grupo protesta contra morte de homem soterrado por obra da Compesa

O acidente foi na última sexta-feira (2), quando Anderson Duca da Silva, 22 anos, trabalhava em uma obra da Compesa

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 05/09/2016 às 13:50
Leitura:
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem


Cerca de cem pessoas participaram de um protesto nesta segunda-feira (5) contra a morte de um trabalhador terceirizado da Compesa, que foi soterrado depois que parte de uma obra desabou sobre ele. O ato durou quase três horas e os manifestantes interditaram parte da PE-05, próximo a UPA de São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife.

O acidente foi na última sexta-feira (2), quando Anderson Duca da Silva, de 22 anos, trabalhava em uma obra da Compesa. O pai dele, Josias Duca, lamenta a morte do filho e diz como foi o ocorrido:



De acordo com o amigo da vítima, Renato Santos, Anderson foi socorrido por moradores do local. “Quem chegou a socorrer ele foi a população, que era quem estava no local no momento”, disse.

Em nota, a empresa responsável pela obra, Odebrecht Ambiental, informa que lamenta a morte de Anderson, que era terceirizado da empresa Siena Engenharia Limitada. A empresa informa, ainda, que está tomando todas as providências necessárias e prestando todo o apoio à família.

Mais Lidas