ENTREVISTA

"Brasil está quebrado e Temer precisa explicar isso ao povo", diz Ronaldo Caiado

Senador pelo DEM-GO comentou que governo Temer deve ter pressa na questão da reforma previdenciária

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 07/09/2016 às 10:15
Leitura:
Foto: Reprodução


Em entrevista ao quadro Passando a Limpo desta quarta-feira (07) o senador pelo (DEM - GO) Ronaldo Caiado se posicionou a respeito da necessidade de clareza sobre a reforma da previdência e foi categórico ao dizer que Temer precisa falar com a população. "O mais importante não é a matéria ir para o Congresso Nacional, mas Temer primeiro explicar isso para a população. O PT quebrou a previdência e os fundos de pensão. Os aposentados não vão receber. O presidente tem que assumir os grandes debates, a mídia nacional, e explicar isso ao cidadão brasileiro", declarou.

O senador comentou ainda as acusações de que ele defenderia o trabalho escravo, o que chamou de "mentira" e "cara de pau". Em sua defesa alegou "nunca na minha vida teve um processo ou denúncia qualquer de trabalho escravo. É impressionante o quanto eles são desprovidos de qualquer resquício de caráter, praticam todos os crimes e saem atacando os outros. Essa é a tese deles".

Caiado criticou ainda a característica de parte dos protestos contra o novo governo e disparou "O que estamos assistindo são estruturas financiadas por uma estrutura paralela que fomenta esses baderneiros todos e cria-se um clima de pânico. Não existe democracia que convive com baderna. Essas coisas são inadmissíveis. Isso é crime".

Ouça a seguir a entrevista completa:

EDUARDO CUNHA

Questionado sobre a possível cassação de Eduardo Cunha, Caiado alegou que o primeiro desafio é ter quórum para votar e avaliou que o mais grave é a possibilidade de que ele seja condenado e mesmo assim possa ocupar cargo público, como ocorreu com o fatiamento da pena de Dilma, que ele chamou de "ajeitamento desrespeitoso" e defendeu que não se pode mexer na constituição brasileira.

Mais Lidas