Agressor de João Paulo responderá por injúria e ameaça

O delegado Joel Venâncio afirmou que o agressor confessou tudo e lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência apontando ele como autor dos crimes

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 08/09/2016 às 17:26
Leitura:

O delegado seccional de Boa Viagem lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra o economista e agressor Bruno D’Carli pelos crimes de injúria e ameaça. O suspeito agrediu o candidato à Prefeitura do Recife, João Paulo, do Partido dos Trabalhadores, em um restaurante na Zona Sul da capital.

O delegado Joel Venâncio afirmou que o economista confessou agredir o petista. “As imagens mostram uma agressão clara e ele admitiu que bateu no candidato. Eu mandei lavrar um TCO apontando ele como autor dos crimes”, disse.

O candidato João Paulo falou com a imprensa após prestar depoimento ao delegado e estava surpreso com a atitude. “Eu estava almoçando e esse senhor passou já me agredindo, dizendo que tem ódio ao PT, que o PT deveria estar na lama. Depois, ele veio e disse que ia dar uma “bofetada” em mim e partiu para a agressão”, afirmou.

Os crimes de injúria e ameaça têm penas máximas de seis meses de prisão cada um. O delegado aguarda imagens de câmera de segurança do restaurante para remeter ao Juizado Especial Criminal, pois são crimes de menor potencial ofensivo.

Ouça outros detalhes na reportagem de Erick frança:

Mais Lidas