AUDIÊNCIA MARCADA

Especialistas debatem sobre a crise econômica no Governo Temer

O comunicador Ednaldo Santos recebeu Anísio Bezerra Coelho e Eduardo Catão para falarem sobre a crise econômica durante o Governo Michel Temer

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 09/09/2016 às 18:54
Leitura:
Foto: Kimberly Neri/Rádio Jornal

As projeções econômicas e dos negócios com o Governo Michel Temer foram analisadas no Audiência Marcada desta sexta-feira (09). O vice-presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Anísio Bezerra Coelho, e o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) do Recife, Eduardo Catão, foram os entrevistados de Ednaldo Santos. O programa contou com a participação do editor de Política do Jornal do Commercio, Gilvan Oliveira.

Os dois convidados foram unânimes ao afirmar que a economia passa por uma grave crise, mas mostra tendências de superação mesmo de forma lenta. “A indústria sofreu um estrago grande. Postos de trabalhos e empresas foram fechados. É a maior recessão da história do País, porém já há pequenos sinais de melhorias”, comentou Anísio Bezerra Coelho.

Escute o Audiência Marcada na íntegra:

No comércio a crise também abalou o setor. “Sentimos um impacto grande. Muitas lojas fecharam nos shoppings, no Centro do Recife e nos bairros. Mas já existe uma luz no fundo do poço. Não temos mais como cair. Espero um 2017 bem melhor”, projeta Eduardo Catão.

Na opinião de Anísio Bezerra Coelho a economia precisa voltar a ter credibilidade e confiança para atrair novos investimentos. “Ninguém quer investir na incerteza”, destacou. Ele comentou também que o Brasil vive um desarranjo fiscal com um governo pesado. O empresário defende um processo de modernização da máquina pública como forma de melhorar a economia.

A carga tributária, na visão de Eduardo Catão, é muito severa. Ele relembrou que, quando iniciou as atividades no comércio a carga tributária girava em torno de 18%, mas atualmente chega a 36%.

Mais Lidas