BRASÍLIA

Câmara dos Deputados decide futuro político de Eduardo Cunha

Para que o mandato dele seja cassado são necessários 257 votos no julgamento que começa nesta segunda (12). Eduardo Cunha solicitou ao STF os mesmos direitos da ex-presidente Dilma Rousseff

Rádio Jornal Rádio Jornal
Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/09/2016 às 8:37
Leitura:
Foto: Agência Brasil

Faltando 10 dias para completar 1 ano da abertura do processo no Conselho de Ética, a Câmara dos Deputados vota nesta segunda (12) a perda de mandato do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Após apelar a todas as instâncias, Cunha será julgado a partir das 17h e não terá hora para terminar, sendo presidida pelo presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Saiba mais no flash de Romualdo de Souza:

A preocupação dos movimentos sociais como o Vem pra Rua é que devido a ser uma segunda-feira, pode ser que alguns deputados não compareçam ao julgamento, o que daria vantagem para Eduardo Cunha. Para o líder do Democratas, Pauderney Avelino (DEM-AM), o parlamentar que faltar a sessão desta segunda (12) será cobrado pela sociedade.

Para que o mandato de Cunha seja cassado, são necessários pelo menos 257 votos dos 513 deputados que foram o plenário. O ex-presidente da Câmara já apelou para o Supremo Tribunal Federal para ter os mesmos direitos que o Senado deu a ex-presidente Dilma Rousseff, um julgamento fatiado que definirá inicialmente a perda do mandato, e em seguida, a perda dos direitos políticos.

Mais Lidas