CRIME

PF prende vereador e gerente do INSS em fraude previdenciária

A Operação Manager, da Polícia Federal e do INSS, combateu um esquema de prejuízos aos cofres da previdência, na agência de São Lourenço da Mata

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/09/2016 às 13:41
Leitura:
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal


A partir de relatórios fornecidos pelo próprio órgão, a Polícia Federal descobriu que de junho de 2013 a abril deste ano, 1065 benefícios foram concedidos a trabalhadores do campo ligados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Cabo de Santo Agostinho, também no Grande Recife, e causou prejuízo de R$ 34 milhões.

O crime teve o aval de Abelardo Severino das Chagas, gerente do INSS, que incluía, pessoalmente, os benefícios no sistema e os contemplados nem precisavam passar por entrevista. Ele contava com o apoio do vereador e candidato à reeleição no Cabo de Santo Agostinho, Amaro Honorato Silva, através do Sindicato Rural no Cabo.

A chefe do Departamento de Repressão aos Crimes Previdenciários, Cecília Torres, tem elementos suficientes para indiciar os envolvidos:



No esquema descoberto pela Federal, após o benefício ser deferido, o beneficiário contraía empréstimo consignado no valor de 10 salários mínimos e parte ficava com o contratante e a outra com o vereador. Durante a operação, ainda foram cumpridos seis mandados de busca apreensão e quatro mandados de condução coercitiva.

A Justiça determinou que cada caso fosse investigado individualmente e, se confirmado, o pagamento passará a ser suspenso. Os líderes da organização criminosa foram presos preventivamente e ficam proibidos de exercerem as funções na agência da previdência e no sindicato. Eles respondem por associação criminosa, falsidade ideológica, estelionato e inserção de dados falsos no sistema do INSS.

Mais Lidas