VIOLÊNCIA

Polícia instaura inquérito para identificar envolvidos em espancamento

Diretores da Inferno Coral foram alvo de espancamento neste domingo (11), antes do Clássico. Um adolescente de 17 anos foi apreendido, e um rapaz de 20 anos foi preso envolvido na confusão

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 12/09/2016 às 7:37
Leitura:
Foto: Reprodução

A Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa instaurou inquérito para identificar todos os envolvidos no espancamento de Amilton Lima, 27 anos, e André Sales de Lima Júnior, 25 anos, presidente e diretor da Torcida Organizada Inferno Coral. A violência aconteceu na tarde deste domingo (11), antes do clássico entre Sport e Santa Cruz na Ilha do Retiro.

Um dos envolvidos no espancamento, um adolescente de 17 anos, foi apreendido ainda na tarde do domingo (11), enquanto entrava no estádio da Ilha do Retiro. O garoto indicou a Polícia a localização de outro participante da ação, Victor Eduardo Gomes da Silva, de 20 anos, também preso no domingo (11).
Victor estava em um bar comemorando o espancamento quando foi preso e autuado por tentativa de homicídio qualificado, corrupção de menores, associação criminosa e incitação da violência. Ele será encaminhado para audiência de custódia nesta segunda (12), da onde deve ser encaminhado para o Cotel.

O adolescente apreendido foi encaminhado para a Unidade de Atendimento Inicial da Funase, onde devem ser tomadas as medidas legais. O delegado Paulo Moraes, da Delegacia de Repressão à Intolerância Esportiva, reconhece que a violência está aumentando:

Amilton Lima ainda está internado no Hospital Getúlio Vargas e seu quadro é estável. André Sales de Lima Júnior foi liberado ainda no domingo (11) e passa bem. Em nota, a Polícia Civil informa que o delegado Paulo Furtado ficará responsável pela conclusão do inquérito, que identificará os demais suspeitos envolvidos na ocorrência.

Mais Lidas