CASSAÇÃO

Câmara cassa mandato de Eduardo Cunha por 450 votos a 10

Foram 10 votos contra, nove abstenções e 450 votos a favor na votação sobre o mandato de Eduardo Cunha

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 13/09/2016 às 0:33
Leitura:
Antônio Cruz/Agencia Brasi

Em plenário nesta segunda-feira (12) a Câmara cassou com 450 votos a favor, dez contra e nove abstenções o mandato do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O que moveu o processo de cassação foi a quebra de decoro parlamentar, que de acordo com a acusação, ele praticou quando mentiu para a CPI da Petrobras, negando não ter contas no exterior. Para acontecer o cancelamento dos direitos políticos do ex-deputado, eram necessários 257 votos.

Escute na integra a que o ex-deputado falou logo após o final da votação:

Com a medida parlamentar, Cunha fica proibido de disputar eleições por oito anos, ou seja, somente em 2024 poderá concorrer a algum cargo público. O relator do processo, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) mais uma vez disse que o tucano teria contas na suíça. O relator ainda acusou o peemedebista de possuir milhões de dólares no exterior, que segundo ele era uma forma de esconder dinheiro desviado. A votação ocorreu depois de dez meses do início do processo.

EDUARDO CUNHA

Nasceu no Rio de Janeiro em 29 de setembro de 1958. É economista e político brasileiro, filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) onde se elegeu a deputado federal entre os anos de 2003 e 2016. Ainda foi presidente da Câmara dos Deputados de fevereiro de 2015 a sete de julho de 2016. Cunha tem 57 anos de idade, três filhos do seu primeiro casamento com Cristina Bastos Dytz e atualmente é casado com a Jornalista, Claudia Cruz.

Mais Lidas