CULTURA

Patrimônio Vivo de Pernambuco, Maestro Nunes morre aos 85 anos

José Nunes de Souza é autor de frevos renomados como Cabelo de Fogo.

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 14/09/2016 às 8:51
Leitura:
Foto: Priscilla Buhr/Divulgação Secretaria de Cultura


Morreu, na manhã desta quarta-feira (14), o Maestro Nunes. Nascido em 22 de julho de 1931, em Vicência, José Nunes de Souza, tinha 85 anos e era um dos músicos mais importantes do Estado. Ele estava com infecção respiratória e embolia pulmonar, que desencadeou uma infecção generalizada. Ele foi internado no último domingo (11) na Upa de Jardim Paulista.

O maestro precisava de um leito na UTI, mas não tinha vaga. Nesta terça-feira, (13), ele foi transferido para o Hospital Nossa Senhora do Ó, no bairro do Janga, em Paulista, onde faleceu.

A família ainda não definiu local e horário de velório e enterro. Eles esperaram por uma filha do maestro que vem da Holanda.

PATRIMÔNIO VIVO

Nunes é autor de frevos essenciais do repertório carnavalesco do Estado, como "Cabelo de fogo" e "É de perder os sapatos". O Maestro Nunes começou a tocar clarinete aos nove anos e, na década de 1950 veio para o Recife, para ampliar sua carreira musical.

Estudou no Conservatório Pernambucano de Música, tornando-se membro fundador da Banda Municipal do Recife. No final dos anos 1960, o músico se formou em Belas Artes pela Universidade Federal de Pernambuco.

Nunes Militou também no Movimento de Cultura Popular (MCP) e fundou, na década de 1970 e fundou, em 1972, a Escola Musical do Frevo, que tinha como público-alvo os filhos dos presidentes das agremiações carnavalescas e crianças de comunidades de baixa renda.

Em 2009, Nunes foi considerado Patrimônio Vivo de Pernambuco. Ele foi professor de alguns dos mais destacados maestros contemporâneos de frevo, como Spok e Forró. Em 2016, Maestro Nunes foi homenageado do Carnaval de Paulista, onde morava. Em 2007, também foi homenageado no centenário do frevo.

LEGADO

Em entrevista à Rádio Jornal, o Maestro Spok lamentou a perda do professor e ressaltou a importância do Maestro Nunes para a música brasileira. "De todos os mestres, é o mais tocado nas ruas e ladeiras do Recife, de Olinda, do Estado inteiro. Tudo que qualquer pessoa faça no frevo dessa geração que veio depois da dele, deve-se a ele", disse. "Maestro Nunes é uma lenda, um gedai do frevo de rua pernambucano. Cabe a nós honrar o legado dele e manter viva sua história", completa.

Leia também: Viva o frevo de Maestro Nunes!

Mais Lidas